Responsável Técnico: Dr. Gladyston Matioski CRM 21048/PR

Infiltração no quadril é alternativa para pacientes jovens que possuem artrose


Pacientes jovens com quadro de artrose do quadril, doença que acomete a cartilagem articular e é caracterizada pela neoformação óssea nas superfícies e margens ósseas, podem ser afastados da prática de esportes e até mesmo de suas atividades profissionais em decorrência do quadro. Com a evolução da doença, movimentos como calçar sapatos, cortar as unhas dos pés e entrar e sair do carro, começam a se tornar um pouco mais difíceis, em consequência da perda do movimento articular.

A artrose também provoca perda de líquido sinovial, que lubrifica as articulações e absorve o choque. O líquido sinovial, naturalmente produzido por nossas articulações, tem função de lubrificar e nutrir o tecido cartilaginoso, responsável pela absorção e distribuição da carga gerada pelo contato ao solo.

Para esses pacientes mais jovens, a infiltração do quadril é uma alternativa para o retorno ao esporte e às atividades do dia a dia. Chamada de Viscossuplementação, a injeção de ácido hialurônico na articulação do quadril ajuda a restaurar a lubrificação perdida, permitindo ao paciente recuperar a mobilidade do quadril. O procedimento tem sido indicado para alguns pacientes que se submeteram a cirurgia de Artroscopia do Quadril ou ainda, para evitar a necessidade de prótese de quadril.

Inicialmente utilizado no tratamento da osteoartrite do joelho, esse tipo de procedimento tem mostrado resultados promissores no tratamento de osteoartrite também do quadril. No caso da infiltração no quadril, o procedimento deve ser realizado com uso de um intensificador de imagens, que obtém imagens das estruturas da articulação em tempo real, o que permite o posicionamento adequado da agulha para aplicação do ácido hialurônico.

Além do efeito direto da redução da pressão entre as cartilagens lesionadas, estudos recentes mostram que a infiltração do ácido hialurônico pode atrasar a progressão da artrose por agir na cascata inflamatória que leva à morte e destruição do tecido cartilaginoso.

Embora esse procedimento seja relativamente novo no tratamento da artrose do quadril, tem mostrado resultados positivos para pacientes que se encontram no estágio inicial da doença. Após a infiltração, pacientes relatam diminuição da dor e melhora da mobilidade, com eficácia a longo prazo com duração de vários meses.

Entretanto, apesar do alívio de sintomas, o procedimento não deve ser utilizado como forma única do tratamento da doença, mas sempre associado a fisioterapia, hidroterapia e reforço muscular.