Responsável Técnico: Dr. Gladyston Matioski CRM 21048/PR

Artroplastia do Quadril


Cirurgia de substituição da articulação coxofemoral com um componente da bacia (acetábulo), outro no fêmur e uma cabeça "artificiais". Popularizou-se no fim dos anos 60 com a utilização do polietileno e cimento ósseo pelo Dr. Charnley, na Inglaterra.

Uma cirurgia com excelentes resultados (melhora da dor e da marcha) e atualmente com baixos índices de complicações (cirurgia em torno de duas horas). O período de internamento em média são de dois dias, mas o paciente começa fisioterapia e caminhar com auxílio (andador ou muletas) no dia seguinte da cirurgia.

As próteses podem ser cimentadas ou não-cimentadas, dependendo da idade, qualidade óssea e atividade do paciente. Nos últimos anos, com a chegada de materias de implantes mais modernos (titânio, cerâmica, tântalum), conseguimos aumentar significamente a durabilidade da prótese total do quadril.

Na cirurgia, a cabeça femoral é removida junto com toda cartilagem desgastada. O componente acetabular geralmente é não-cimentado, fixado ao osso por pressão com ou sem parafusos para crescimento ósseo (osteointegração). No componente femoral podemos usar o mesmo princípio ou utilizar cimento ósseo entre o fêmur e a haste da prótese.

A nova articulação protética é formada por uma parte que encaixa no acetábulo (liner) e pela nova cabeça femoral. Atualmente, optamos para o liner e para cabeça da prótese materiais como o polietileno crosslinked e a cerâmica. Possuem rigidez, baixo coeficiente de desgaste e alta duração.

Em conclusão, vamos obter ótimos resultados pós-cirúrgicos com uma prótese de excelente qualidade, técnica cirúrgica precisa e paciente cuidadoso e motivado na sua recuperação.

Prótese Total do Quadril
Metafisária

Prótese Total de Quadril
Não cimentada